Bom dia…

“O carinho é responsável por nove-décimos de qualquer felicidade sólida e durável existente em nossas vidas.” 

(C. S. Lewis)

Anúncios

HOJE…

 É tão difícil falar e dizer coisas que não podem ser ditas. É tão silencioso. Como traduzir o silêncio do encontro real entre nós dois? Dificílimo contar. Olhei pra você fixamente por instantes. Tais momentos são meu segredo. Houve o que se chama de comunhão poerfeita. Eu chamo isto de estado agudo de felicidade.

!!!!!

Há sempre uma pessoa na sua vida, a qual, não importa o que ela faça com você, você apenas não pode deixá-la ir.

” parte de mim dói ao pensar que ele está tão perto e eu não posso tocá-lo, mas nossas histórias seguiram caminhos diferentes.  não foi fácil aceitar essa verdade simples, pois houve um tempo em que nossas histórias eram uma só, mas isso aconteceu tempos e duas vidas atrás.
nós dois temos lembranças, é claro, mas aprendi que as memórias podem ter uma presença física, quase viva, e nisso ele e eu também somos diferentes. enquanto as lembranças dele são estrelas no céu noturno, as minhas compõem o assombrado espaço vazio entre elas. “

<Filme: Querido John>

Dor…

” alguma coisa começou a embolar dentro de mim, apertando, contorcendo e machucando. algumas vezes pensei ter percebido uma ponta de sofrimento naqueles momentos de euforia, como um atriz que sai do papel momentaneamente … aquilo doeu. tenho que admitir que doeu de um jeito que nunca acontecera antes, uma dor surda e vazia que não ia embora. “


Hoje…

” a lembrança dói. meu cérebro tenta descobrir onde fica exatamente a dor, mas logo desisti porque tudo dói.  estou cansada de viver como se já fosse uma pessoa adulta e madura, gostaria de voltar a ser criança – uma garotinha de seis anos que caiu da bicicleta. gostaria de fazer cara de choro e correr aos berros para cozinha, onde minha mãe me erguia do chão, me daria um forte abraço e beijaria meu joelho esfolado. eu pararia de chorar e tomaria leite como chocolate para dor passar. essa é uma das coisas que não nos ensinam quando falam de crescer : como lidar com as dores que não passam com um beijo. quando somos crianças achamos que tudo tem solução. um brinquedo quebrado tem conserto. alguém acende a luz e nosso medo de escuro desaparece. crescer talvez signifique tomar consciência que a vida não é bem assim. os contos de fadas mentem, nem sempre temos como ser salvos. “