Do que prende a gente

 
“Permanecer na dúvida parecia a melhor saída. Assim a gente consegue negar internamente, desacreditar no que os olhos insistem em mostrar. Parece trazer conforto, mas faz o papel do idiota ter mais fala nesse teatro.
Saber a verdade é bom. Poupamos tanto. Respeito e consideração. Tem gente que não conhece palavras assim. Ou, se conhece, dá outros significados que ainda não me foram apresentados.
Decepção pode ser uma boa palavra a ser usada. E decepção está ligada à desprendimento. Quando ela chega é pra desfazer um nó que a gente mesmo deu no barbante que nos liga aos outros. Só é ruim quando este nó está quase invisível e, junto a ele, existem outros que dificultam o desfazer.
E dói.
Mas o que machuca engrandece. O que engrandece melhora. O que melhora faz diferença. E a diferença, bom, melhor não continuar…
É isso. Só isso. Ou pelo menos quero acreditar que seja…”
 
Heitor Neto

2 comentários a “Do que prende a gente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: