Tenho medo de escrever.
É tão perigoso.
Quem tentou, sabe.
Perigo de mexer no que está oculto – e o mundo não está à tona,está oculto em suas raízes submersas em profundidades do mar.
Para escrever tenho que me colocar no vazio.
Nesse vazio terrivelmente perigoso: dele arranco sangue.
Sou um escritor que tem medo da cilada das palavras: as palavra que digo escondem outras – quais? Talvez as diga.
Escrever é uma pedra lançada no poço fundo.”

 

“O que salva é escrever distraidamente.”

Clarice Lispector

2 comentários a “

  1. Concordo plenamente. Tem coisas que escrevemos só pra gente e gaurdamos no mais íntimo da alma pra que ninguém possa ler…
    Escrever nos expõe um bocado, no entanto, poeta também sabe ser ‘fingidor’…nem tudo que se escreve é necessariamente sentido por nós, mas do que vemos, e percebemos dos sentimentos dos outros, de experiências alheias…

  2. Escrevemos até o que queriamos realmente do futuro..mais acima de tudo na escrita…nos despimos por completo, inteira… mostramos nosso interior sem mesmo querer…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: